Transporte e Mobilidade

Transporte coletivo tem primeira licitação da história

Mais de 100 novos veículos estarão nas ruas até o fim de 2016

A licitação do transporte coletivo é um marco na história de Juiz de Fora. O processo é a forma mais transparente de gerir o serviço e também é o meio para garantir um melhor atendimento à população.

Dentre os benefícios estão: mais ônibus nas ruas, mais horários, maior controle sobre o cumprimento de viagens, micro-ônibus para locais de difícil acesso, wi-fi nos ônibus, melhoria da acessibilidade, redução da idade média dos carros para cinco anos.

E, claro, o Bilhete Único que já está em vigor. Por ele, o usuário viaja ao seu destino fazendo a integração de dois ônibus para um mesmo sentido, mas pagando um valor menor. Atualmente está definido em R$ 4,13.

Estas ações se juntam a outras iniciativas. Já no primeiro semestre de 2014, foi implantado GPS em toda a frota, permitindo um monitoramento em tempo real do transporte coletivo. No segundo semestre, foi lançado o aplicativo No Ponto. A ferramenta para celular ou web possibilita ao cidadão se informar, em tempo real, a previsão de chegada do ônibus em um ponto mais próximo. A ação reduziu em mais de 54% as reclamações de irregularidades de quadro de horários, além de aumentar a confiabilidade no serviço.

Além disso, com o objetivo de priorizar o transporte público e aumentar a velocidade operacional dos carros, foram implantados, em outubro de 2013, mais sete quilômetros de pistas exclusivas para ônibus e táxis. Um aumento de 2,5 vezes a quantidade de pistas e faixas específicas para passagem de coletivos, passando de 4,7km para mais de 12 km. Levantamento realizado após a ampliação apontou ganho de cerca de 33% no tempo de viagem das linhas que utilizam as vias exclusivas.

Compartilhar Voltar