Saúde

SAÚDE

Firmado na Declaração Universal dos Direitos Humanos e assegurado pela Constituição Federal de 1988, o direito à saúde é uma das principais conquistas do povo brasileiro, efetivado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Passa não somente pela disposição de atendimento especializado e de qualidade, mas pelas ações de prevenção e melhoria da qualidade de vida, através de serviço humanizado.

Sendo o SUS um sistema em construção, inúmeras são as dificuldades para garantir seus pressupostos, ou seja, a promoção, proteção e recuperação da saúde, de forma universal, integral e equânime. A efetivação desse direito universal é uma das principais preocupações da população e um dos grandes desafios para a gestão pública municipal, sendo necessário, então, somar todos os esforços, no sentido de alcançar um constante avanço na busca destes objetivos, a fim de que as políticas públicas de saúde sejam aplicadas através de gestão eficiente e possam constituir meios que promovam a qualidade de vida dos cidadãos.

 

SÍNTESE DAS PROPOSTAS

- Dar continuidade à implementação do Plano Diretor da Atenção Primária à Saúde, visando melhorar a qualidade e cobertura de seu atendimento, por meio do aumento do número de equipes, da implantação do fluxo de acolhimento à demanda espontânea, da programação do cuidado a gestantes, diabéticos, hipertensos e da saúde do adulto, da mulher, do idoso e a saúde mental.

- Regionalizar, qualificar e ampliar os ambulatórios e centros de especialidades médicas, alinhados às necessidades estabelecidas pelas redes prioritárias.

- Melhorar a Atenção Especializada Ambulatorial, com objetivo de promover o fortalecimento desses pontos, de acordo com o modelo de redes prioritárias propostas.

- Qualificar a gestão dos contratos de prestação dos serviços de saúde e de diagnóstico, através de avaliação e controle dos mesmos.

- Mobilizar os municípios integrantes da Rede de Urgência e Emergência (RUE), consorciados através do Cisdeste, buscando a reestruturação do Plano de Ação Regional da RUE Macro Sudeste.

- Prosseguir com o programa de reformas e ampliações das Unidades de Atenção Primária a Saúde (Uaps), garantindo a qualidade na estrutura física, e buscar recursos junto ao estado para dar início aos trabalhos de construção da Uaps do Bairro Manoel Honório.

- Informatizar a entrega de exames laboratoriais, além do agendamento de consultas, permitindo ao cidadão acompanhar todo o processo de forma online.

- Implantar, gradativamente, sistemas de informação nas unidades de saúde, integrando o prontuário eletrônico do cidadão em toda a rede.

- Dar efetividade ao pagamento de gratificação de desempenho junto aos trabalhadores da Atenção Primária a Saúde (Uaps) que cumprirem as metas assistenciais estabelecidas no “Termo de Compromisso”, conforme a Lei complementar 049/ 2016.

- Articular, junto ao Governo estadual, a continuidade dos repasses financeiros vinculados à obra e à compra de equipamentos do Hospital Regional de Urgência e Emergência.

- Manter o município referência em saúde mental, através do fortalecimento dos serviços e humanização das Residências Terapêuticas (moradias para os cidadãos regressos dos hospitais psiquiátricos) e Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). 

- Expandir a Rede de Atenção à População em Situação Crônica, objetivando articular e integrar ações nos diferentes níveis de complexidade do sistema de saúde, para reduzir fatores de risco e a morbimortalidade (impacto das doenças e dos óbitos que incidem em uma população) pela hipertensão arterial e diabetes mellitus (doença de base genética e hereditária).

- Ser referência em formação de trabalhadores em síndrome congênita da Zika, através da implantação da Rede de formação de trabalhadores em Síndrome Congênita da Zika (ZikaLAB) e continuar como referência na política de promoção às DST/AIDS e Hepatites Virais.

- Ampliar a realização de ações intersetoriais de promoção da saúde, que busquem estimular modos saudáveis de vida, através da educação, do lazer e acesso a ambientes propícios.

- Ter excelência na vigilância dos fatores de risco, por meio do conjunto de ações de proteção e melhoria das condições de saúde, de forma a controlar as situações que condicionam ou determinam o aparecimento de determinadas doenças ou agravos.

- Integrar os diferentes pontos de atenção, fortalecendo o acesso às especialidades médicas e exames.

- Buscar alcançar nível superior de qualidade no apoio às redes de atenção referente ao apoio diagnóstico, laboratorial e terapêutico e na gestão da atenção farmacêutica, através das farmácias regionais e entregas diretas para pacientes idosos.

- Promover o adensamento de tecnologia em todas as Unidades de Atenção Primária a Saúde (Uaps).

- Fortalecer a participação social através do Conselho Municipal de Saúde (CMS).

- Ampliar a gestão de medicamentos, regulando melhor a distribuição e evitando desperdícios.

- Fortalecer o Programa de Atenção à Mulher e à Criança, qualificando o atendimento às gestantes e ao pós-parto.

- Ampliar a Rede de Atenção à População Idosa, visando a integração com centros de referência na assistência a essa população, com atendimento realizado por equipe multidisciplinar e ações de promoção à saúde, prevenção e tratamento.

Compartilhar Voltar