Gestão e Economia

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E INOVAÇÃO

O principal compromisso da administração pública é garantir a melhoria contínua da qualidade de vida de seus cidadãos, o que, invariavelmente, só é possível por meio da promoção do desenvolvimento sustentável, que considera o crescimento econômico associado à distribuição de renda, inclusão e responsabilidade ambiental. Os modelos mais exitosos de desenvolvimento são aqueles que estimulam o espírito empreendedor e a cultura inovadora de seus agentes produtivos, ao mesmo tempo em que valoriza as vocações regionais como forma de inserção em um contexto econômico cada vez mais global e competitivo.

Nesse sentido, entende-se que o desenvolvimento de Juiz de Fora será alcançado mediante adoção de políticas que estimulem a realização de investimentos geradores de emprego e renda, a partir da construção de um ambiente institucional que promova a cultura empreendedora e inovadora, bem como melhore a relação entre o poder público e o setor produtivo, e que valorize as vocações econômicas observadas no município.

Apresentando excelente localização geoeconômica, completa e moderna rede de comércio e serviços, diferenciada estrutura logística e industrial, ampla e diversificada oferta de capital humano, formada nas universidades e centros de pesquisas no município, Juiz de Fora apresenta vantagens competitivas que favorecem a expansão e diversificação da atividade produtiva local. O grande desafio colocado para a cidade refere-se à intensificação das ações necessárias para transformar tais vantagens competitivas em desenvolvimento socioeconômico e ambiental.

 

SÍNTESE DAS PROPOSTAS

- Implementar ações previstas na Lei Municipal 12.211/11, de apoio às microempresas, às de pequeno porte e aos empreendedores individuais. Entre elas: criar a Casa do Pequeno Empreendedor; promover a realização do Fórum Municipal da Micro e Pequena Empresa; estabelecer o Procedimento Municipal de Compras Governamentais Seletivas da Micro e Pequena Empresa; criar o Programa de Incentivo à Regularização das Atividades Empreendedoras; e criar o Programa Municipal de Inovação Tecnológica.

- Potencializar a utilização do Aeroporto da Serrinha para utilização de aeronaves de pequeno porte dedicadas à aviação regional, táxi-aéreo, aviação executiva e serviços de manutenção e hangaragem, entre outros.  

- Dar continuidade às ações de transformação da cidade em município inteligente, privilegiando a implantação de sistema de controle a distância de equipamentos e serviços, como iluminação pública, com base em tecnologia de "internet das coisas". 

- Implantar uma política de aprofundamento das relações com as cidades da microrregião de Juiz de Fora, desenvolvendo estudos para formulação de arranjo institucional responsável por uma Gestão Metropolitana, tendo Juiz de Fora como cidade polo, voltada para o desenvolvimento regional, entendendo que o desenvolvimento regional equilibrado beneficiará a todos.

- Apoiar a implantação de espaços coworkings (modelo de trabalho que se baseia no compartilhamento de espaço e recursos). 

- Atuar de forma a promover, junto aos governos estadual e federal, a ampliação, reforma e construção de acessos, visando dotar a malha logística local e regional com as condições necessárias à expansão dos investimentos.

- Expandir as possibilidades de utilização de áreas industriais aptas a atrair investimentos em atividades produtivas;

- Fortalecer a produção associada ao turismo, valorizando a cultura da cerveja artesanal.

- Desenvolver e implantar o Plano Municipal de Turismo, garantindo a atuação do Conselho Municipal de Turismo e a viabilização do Fundo Municipal de Turismo, criando marco regulatório e fortalecendo a gestão do turismo no município.

- Apoiar a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) na implantação e consolidação do Parque Tecnológico, como vetor de desenvolvimento econômico regional, com base na inovação.

- Estimular o desenvolvimento dos Arranjos Produtivos Locais (APLs).

- Incentivar, apoiar e fomentar a qualificação profissional e inclusão socioprodutiva.

- Promover ações destinadas a implantar o Centro de Indústria Logística da Zona da Mata.

- Estimular e apoiar operações que otimizam as instalações do Porto Seco, como a implantação de unidades industriais em seu interior.

- Incitar a inovação e o desenvolvimento tecnológico, apoiando especialmente as pequenas e média empresas e sua relação com a organização civil e as instituições de ensino técnico superior de Juiz de Fora.

- Incentivar as parcerias com instituições públicas e privadas, com objetivo de modernizar os procedimentos administrativos internos da administração pública através do uso da tecnologia da informação, para obtenção de certidões, pagamentos, parcelamentos e consultas, por exemplo.

- Incentivar o aprimoramento da gestão administrativa das instituições e empresas ligadas ao agronegócio local e regional, como associações, sindicatos, cooperativas e agroindústrias.

- Incentivar a adoção de parcerias público-privadas (PPPs) nas áreas de mecanização agrícola, eventos agropecuários, assistência técnica e projetos de irrigação.

- Ampliar o espaço comercial de ação do setor agropecuário regional para eventos como: “JF Rural”, exposições, “Agroshow”, mercado de produtos e insumos, feiras, leilões e entre outros.

Compartilhar Voltar